27 de out de 2015

Semana Proibido: Quotes e Trechos de Resenhas

Olá pessoal :)
Trago para vocês mais um post da SEMANA PROIBIDO: Quotes e trechos de algumas resenhas. Espero que curtam :D

QUOTES
“Só com Maya posso realmente ser eu mesmo. Nós carregamos esse fardo juntos e ela está sempre ao meu lado, sempre ao meu lado. Não quero precisar dela, depender dela, mas preciso e dependo, não resta a menor dúvida." 

"Mas como explicar ao mundo exterior que Lochan e eu somos irmãos apenas por causa de acidente biológico? Que nunca fomos irmãos na acepção da palavra, mas sempre parceiros, tendo que criar uma família real à medida que crescíamos? Como explicar que jamais senti Lochan como irmão e sim como algo muito, muito além disso — minha alma gêmea, meu melhor amigo, parte das próprias fibras do meu ser? Como explicar essa situação, o amor que sentimos um pelo outro — tudo que aos olhos da sociedade pode parecer doentio, pervertido e repulsivo —, para nós é totalmente natural, maravilhoso e.. tão certo?"

"Juntos choramos e confortamos um ao outro. Juntos carregamos um fardo inexplicável aos olhos do mundo. Demos força um aos outro. Sempre nos amamos, e agora queremos poder nos amar fisicamente também."

"Você sempre foi meu melhor amigo, minha alma gêmea, e agora eu estou apaixonada por você também. Por que isso é um crime?"

“Você pode fechar os olhos para as coisas que não quer ver, mas não pode fechar o coração para as coisas que não quer sentir”.
"Nosso amor realmente estava destinado a causar tanta desgraça, tanta destruição e desespero?"

 TRECHOS RESENHAS

Amei Proibido infinitamente, ele me destruiu, me arrebatou e não, não me revigorou, e talvez tenha sido o motivo de não ter me revigorado que o tornou tão marcante e inesquecível. Entrou para a lista de favoritos com certeza. Espero que vocês deem uma chance a Lochan e Maya, e que descubram que nem tudo que é errado é incerto. – BLOG A CULPA É DOS LEITORES

Não é difícil entender como os dois se apaixonaram. A situação na casa deles, a forma com a qual foram criados, o quanto eles tiveram que crescer em tão pouco tempo, como eles só tinham um ao outro para se apoiar. Como eles foram negligenciados e excluídos, como eles sentiam como se não fossem desejados ou amados. Como se não fossem bons o suficiente para o pai, como se fossem um peso morto para a mãe.
Não é, realmente, difícil entender como eles chegaram até ali. Como as personalidades deles se moldaram. Mas ao mesmo tempo, é tão difícil imaginar se eles se amaram por causa de tudo isso, ou apesar de tudo isso. – BLOG SÓ MAIS UM

Mas nada no mundo poderia me preparar para a verdadeira tempestade de tristeza e miséria e sofrimento que Tabitha Suzuma preparou em seu romance. A leitura me deixou com dor física, pois a tensão pelos personagens, suas vidas e o envolvimento de ambos mexia internamente comigo. Mesmo lendo rápido, eu ficava longos períodos sem chegar perto dele, pois sabia que cada capítulo iria conseguir me machucar mais do que o anterior. E foi exatamente assim, do início ao fim. – BLOG NA MINHA ESTANTE

Quando terminei esse livro eu fiquei tão envolvida com os sentimentos intensos de Lochan e Maya que eu não conseguia parar de chorar. Eu ia dormir e na cama lembrava de algo do livro e desandava a chorar.
Por isso, não terminem esse livro em locais públicos para não pagarem mico. É sério. – PERDIDAS NA BIBLIOTECA


4 comentários:

  1. Muito legal!
    Já ouvi falar muito deste livro, mas ainda não li..fiquei curiosa agora.

    www.detudopouco.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também não li mas acho que vou pedi ele em breve porque estou gostando bastante dessa semana :D

      Excluir
  2. Olá, Elieudo! Beleza, cara?

    Rapaz, achei incrível esta #SemanaProibido!
    Também estou participando, confira:

    #SemanaProibido no Irmãos Livreiros

    ResponderExcluir

Próxima Página