31 de jan de 2015

Sorteio: Super Aniversário - 45 LIVROS, 11 VENCEDORES

  Nós do blog Interessante de Ler, junto com vários outros blogs amigos, viemos comemorar o 2º ano do blog Estante da Rob e o 1º ano dos blogs Sacudindo as Palavras, Vamos falar de livros?, Leitora Assídua e Mais um livro na estante \o/\o/\o/
  E todo bom aniversário aniversário tem bolo, doces e é claro PRESENTES! E na nossa comemoração, quem ganha o presente é você! \o/



  Serão 45 livros com muitos mimos para 11 sortudos \o/ E para participar, é super fácil, basta conferir e cumprir as regras abaixo.

Regras:
  • Ter endereço de entrega no Brasil;
  • Cumprir com todas as regras obrigatórias de cada formulário;
  • Fazer um comentário para validar sua participação;
  • Ao final do sorteio, o ganhador de cada kit, deverá responder o e-mail enviado em 48 horas, com seus dados completos. Caso contrário, será feito um outro sorteio;
  • Caso o livro retorne ao remetente por causa de endereço incompleto ou impossibilidade na entrega, não será refeito outro envio.
  • Cada blog é responsável por enviar o livro que cedeu;
  • Não nos responsabilizamos por danos ou extravios causados pelos Correios;
  • O livro deve ser enviado no prazo de 45 dias úteis a partir do anuncio dos ganhadores;
  • Perfis fakes ou promocionais, serão desclassificados



a Rafflecopter giveaway


a Rafflecopter giveaway


a Rafflecopter giveaway


a Rafflecopter giveaway


a Rafflecopter giveaway


a Rafflecopter giveaway


a Rafflecopter giveaway


a Rafflecopter giveaway


a Rafflecopter giveaway


a Rafflecopter giveaway


a Rafflecopter giveaway

  Desejamos boa sorte a todos! E que a sorte esteja sempre a seu favor!

26 de jan de 2015

Resenha: O Tal do Para Sempre - Maria Eduarda Bertocco

Título: O Tal do para sempre
Autor: Maria Eduarda Bertocco
Nº de páginas: 146
Editora: All Print

Olá pessoas queridas e amadas!! Hoje trago mais uma obra nacional, para todas as idades, que eu super amei e espero que vocês gostem.

Quem nunca sonhou com um felizes para sempre?

Manu é uma garota numa fase conflitante: está apaixonada por um amigo, mas tem medo do que possa acontecer se revelar este "segredo" para ele. Porém, com a ajuda da amiga distante Lari, ela aceita e decide revelar seus sentimentos, não tendo medo de ir atrás do que quer.

O caso, é que Théo tem medo que o amor possa estragar uma amizade e decide que não arriscar é o melhor para ambos ...

Aconselhada pelos dois ótimos e únicos amigos que tem, principalmente o Ítalo ( preciso de um melhor amigo deste gente!!!), ela decide que é hora de crescer (queria esta coragem aos 14 anos), deixar tudo para trás e recomeçar em uma nova cidade, indo atrás daquele que ela julga ser seu eterno amor.

Entre muitas reviravoltas Manuella evolui, tanto que o Théo acorda pra vida e decide dar uma oportunidade pra eles, hmmmm. Quem não gostou muito das saídas noturnas e tantos telefonemas foi a vovó, mas vó é vó e não implica muito.

Com a volta de Théo e Manu à cidade, para festa de uma amiga em comum, Letícia, as pessoas notam a mudança da "garotinha". Mas Théo é o Théo e os fatos que aconteceram na festa fazem Manuella mudar mais ainda e abrir mão daquilo que a machuca para viver um pouco em função de si.

De malas prontas ela embarca sozinha ( de novo) para passar as férias em um hotel, que lhe reserva algumas surpresas de tirar o folego e outras de partir o coração...



O Tal do para Sempre é abusca incessante de Manuella em se descobrir; a valorização da amizade, seja distante ou próxima; é o apoio da família; o acreditar em si.

O que eu não gostei muito foi com a Lari se distanciou da Manu e só digo uma coisa a vocês eu quero um Miguel pra mim e a continuação da vida da Manu!

Parceria: Editora Gente e Única


Olá galera :)
Voltei de viagem e venho anuncar uma super novidade paravocês *-* Fomos selecionados pela Editora Gente e Única para a parceria de 2015 o/ 
Vamos conhecer um pouco mais de cada editora?


Fundada em 17 de maio de 1984, a Editora Gente tem orgulho de ocupar um espaço destacado no mercado editorial brasileiro, com grande reconhecimento no segmento e também entre nossos consumidores como uma empresa profissional, inovadora, dinâmica, e, sobretudo, humana. Nosso maior objetivo é contribuir com o desenvolvimento humano. Por isso, optamos por nos dedicar a três linhas editoriais: auto-ajuda, educação e gestão. A primeira, mais abrangente, abriga temas como espiritualidade, bem-estar, relacionamento, sexualidade, saúde, comportamento e finanças pessoais. A segunda aborda temas que atendem os interesses de pais, professores e pedagogos. Já a linha de gestão trata de questões de carreira, negócios, administração, gestão de recursos humanos e treinamento. O ser humano é a nossa fonte de inspiração. A parceria com nossos autores nos faz ir sempre em busca de nosso objetivo, compartilhar conhecimentos e estimular o desenvolvimento de pessoas. Para isso, contamos também com uma equipe que tem a função de transformar conhecimento em produtos atraentes e de qualidade que agreguem valor aos nossos clientes. Sempre atenta à evolução do mercado editorial e às tendências sociais e de comportamento no Brasil e no exterior, a Editora Gente está presente nos principais eventos do calendário literário nacional, e freqüentemente busca novidades em feiras internacionais. Sabemos que não há limites para o conhecimento e nossos livros vêm ultrapassando fronteiras. Muitos deles já foram publicados em diversos países. É por tudo isso que cada vez que uma pessoa lê um dos nossos livros e consegue mudar algo em sua vida, estamos cumprindo nossa missão: ajudar o Brasil a se tornar um país de campeões.


Única é um selo de ficção que traz ao leitor brasileiro histórias originais, fortes e de personalidade. Cujos personagens são cativantes e aventureiros, mas com os pés no chão. A realidade contada pelos olhos da imaginação. Uma editora focada nas boas histórias, que se permite acreditar que os defeitos são soluções, que sonhar é o caminho da felicidade. Que a lágrima é uma maturação das juras de amor. Experimente-se Única. E se deixe guiar pelo mundo que só a literatura pode levar você. Única. Imagine-se dona de um final feliz.


Espero que tenham gstado da novidade e em breve traremos muita coisa nova por aqui :)

24 de jan de 2015

Você Sabia? Livros nas Ruas

Alguém já ouviu falar em Troca de Livros ou Livros nas Ruas???

O Book Crossing surgiu em 2001, fruto de um projeto do americano Ron Hornbaker
Você lê um livro e depois passa adiante, "esquecendo" em algum lugar para que outras pessoas possam "encontrar".
Há um site  em que você registra o exemplar para depois ser "esquecido" em algum lugar e quem "achar" deve acessar o mesmo para informar onde está o livro.
Cerca de 132 países são participantes desde movimento, tendo mais de 11 milhões de livros registrados e mais de 2,5 milhões de participantes .
Existem cerca de 40 Pontos Oficiais de BookCrossing em todo o Brasil. Sim, nós também participamos!!!



 Podemos contar ainda com outras formas de partilha de livros entre os bookcrossers:
  • BookRings - eu te empresto um livro e ele vai trocando de lar, mas no fim da "troca de família" ele volta para mim. Ok?!?!   É normal existir regras entre os BookRings, tais como o prazo dado para se ler o livro, se pode ou não    sublinhá-lo, já que se trata de uma espécie de empréstimo.
  • BookRays - o livro nunca vai voltar pra mim. Putz, desapego total!!!
  • RABCKs (Random Act of BookCrossing Kindness) - eu vou estar muito feliz nesse dia e se você for uma pessoa de sorte vai topar comigo na rua... E adivinha?! Tu vai ganhar um livro de presente!!! 
  Na minha cidade tem. E na sua??!

16 de jan de 2015

Parceria: M. A. Costa - Redenção – livro um: Legionella

Olá leitores :)
Trago para vocês mais uma parceria do blog. Vamos conhece-lo?

BIOGRAFIA
Redenção – livro um: Legionella, é livro de M.A.Costa, um apaixonado pelos gêneros ficção científica e terror. 

Desde sua adolescência seus heróis e modelos de comportamento e pensamento têm sido escritores - aqueles que são idealizadores de universos paralelos, visionários de futuros próximos e distantes, transformadores do impossível em plausível. 

M.A.Costa é frequentador da escola de H.G.Wells, Isaac Asimov, Arthur Clarke e Stephen King apenas para citar alguns. Na série Redenção, o autor dá asas à sua imaginação mais “doentia”, ao escrever de forma cuidadosa e moderna, uma história recheada de suspense e ação, que prevê um futuro que reflete ao mesmo tempo o que há de pior e o mais nobre na natureza humana.



SINOPSE
Caos, ódio e morte voltam a bater à porta da humanidade. No século XXVI, um grupo racista desenvolve uma super bactéria que mata seletivamente. Caberá a Peter Brose, político jovem, influente e bem intencionado, o desafio de salvar a humanidade de sua autodestruição. Entretanto, sua experiência de vida não o preparou para os fatos deploráveis que se seguirão. 

Legionella, primeiro livro da série Redenção, dá o pontapé inicial nesta trilogia de ficção científica com muita ação, suspense e imaginação. Ao mesmo que o mundo idealizado pelo autor tem a plausibilidade como principal característica, os personagens que nele habitam são únicos, e os caminhos que a obra segue são marcados pelo inesperado. 

Além de entreter, a obra de M.A. Costa leva o leitor a refletir sobre a essência humana e os caminhos que a humanidade insiste em seguir, apesar de sua privilegiada capacidade de evolução como espécie e de cada um de nós como indivíduo.   




Está acontecendo o sorteio de um exemplar do livro na page do blog. Cliquem na imagem para participar.


14 de jan de 2015

Divulgação: Seja um herói e descubra novas histórias

Olá galera :)
Estava visitando alguns blogs quando me deparei com o blog da Fernanda, o Amor Literário, onde vi uma promoção super bacana que vocês podem ajudar outras pessoas e ainda concorrem a livros. 


Para participar é simples, veja as regrinha aqui embaixo:

Critérios:

- Os prêmios serão divididos em kits maiores e menores.
- Kits maiores serão sorteados entre os participantes que comprovarem a doação mediante FOTO (no momento da doação).
- Publicar a FOTO nos comentários.
- Quem postar a foto do COMPROVANTE da doação será os segundos a serem sorteados.
- O kit 05 será sorteado entre dois dos participantes que NÃO doarem.

Regras:

Curtir as páginas:


- Seguir o blog pelo GFC http://www.amorliterario.com/ (Clicando em: Participar deste site);
- Comprovar doação mediante FOTO (no momento da doação);
- Compartilhar o post com a seguinte ‪#‎Hashtag‬
- Convidar os amigos;
- Os prêmios serão enviados pelas editoras e pela blogueira;

Regra Extra:
- Compartilhar #Hashtag no Twitter:
#SejaumHeróieDescubraNovasHistóriasDOESANGUEDOEVIDA

Então é isso pessoal. Participem, pois vocês ajudarão até quatro pessoas com apenas uma doação :)

13 de jan de 2015

Parceria: Leonardo Rodrigues - Dias Sombrios

Olá Leitores :)
Venho anunciar mais uma parceria de sucesso do blog. Dessa vez é com o autor Leonardo Rodrigues. Seu liro não saiu do forno ainda, mas assim que sair a pré-venda vamos anunciar aqui ;)


BIOGRAFIA
Aos 19 anos, Leonardo, já tem um extenso currículo na área da cultura - com peças, roteiros e atuação - Leitor ávido desde muito novo, porém foi as 16 anos que escreveu seu primeiro livro, "Mutantes" e pegou amor a escrita. Agora confiante em qual carreira seguir - escritor e ator. Leonardo, residente da cidade de Três Lagoas/ MS, hoje trabalha na trilogia de livros chamado " MELISSA" com lançamento previsto para Fevereiro de 2015. Palestrou na 1º ConAllFan ao lado de grandes autores e a presidente da amazon.









SINOPSE
Três histórias que nunca serão as mesmas, a partir do momento em que seus destinos se cruzam. 

Melissa, capitã das líderes de torcida, sua personalidade forte e seu estilo são pontos que a difere de suas colegas. Leonardo, seu melhor amigo desde a infância compartilha junto a ela um passado sombrio que deixou marcas que nunca serão totalmente curadas. Adriel teve uma parte de si retirada muito cedo e nunca poderá ser substituída, e isso o levou a ter alguns problemas que podem colocar sua vida em risco, será que ele irá encontrar uma maneira de resolvê-los? Ou seria alguém?

Tempestus, uma cidade pequena localizada no interior da Califórnia, Estados Unidos. Uma cidade propícia aos diferentes climas e forças da natureza. Melissa sente despertar nela algo que nem imagina ser capaz de suportar. 

No primeiro livro, o leitor se depara com drama, romance, suspense, e problemas da juventude como bullying, desilusões, amor, traição, todos ligados aos temas da juventude. 

Será Melissa capaz de superar seus limites? O que faria para salvar a vida de quem ama?

Seus piores pesadelos estão prestes a virar realidade.

11 de jan de 2015

Resenha: A menina que roubava livros

Título: A menina que roubava livros
Autor: Markus Zusak
Nº de páginas: 494
Editora: Intríseca



Hey, dudes! Hoje trago uma resenha não de um clássico (como adoro), mas de um best-seller que também adorei (e o Elileudo queria ler a respeito, rs)

A menina que roubava livros é um livro cativante de Zusak e a leitura é tão gostosa que nem parece que tem 494 páginas! É uma história que prende, emocionante e me deu um tapa de luva por ter pensado que era apenas mais um best-seller Y.A. (Young Adults, literatura para jovens adultos). O livro acrescentou na minha vida e acrescentará na sua também, caso ainda não tenha lido.

A história retrata a vida de uma garotinha chamada Liesel Meminger, que perde seu irmãozinho que adoeceu durante uma viagem de trem com sua mãe e esta lhe entrega para a adoção logo no início do livro (pois é). A época é a Segunda Guerra Mundial e o ambiente é a Alemanha nazista.
A narradora da história é a Morte, que cruzou com Liesel justamente no enterro de seu irmão e ficou intrigada, pois observou que a garota, sagaz, roubou um livro esquecido pelo coveiro. Desde então, dá-se a entender que a Morte acompanha sua vida e a narra até o final.

Liesel é adotada por um casal, Rosa e Hans Hubermann; Rosa tem uma personalidade um tanto forte, é uma senhora ranzinza, dura, extremamente realista (diria até um pouco pessimista) e objetiva. Hans, por sua vez, é dócil, compreensivo e simpático. Apesar desse abismo, os dois se dão bem e logo a garotinha está inserida como uma filha na família. Hans acolhe Liesel com amor e percebe que ela gostaria de ler, então passa a ensiná-la, enquanto Rosa a trata duramente, mas sente um carinho pela menina, ainda que nem sempre demonstre.

Rosa ordena que Liesel a ajude nas tarefas, como pegar e entregar as roupas dos clientes que ela lava. Durante essas trajetórias, Liesel conhece Rudy Steiner, seu vizinho, um menino esperto e leal, que logo se aproxima de Liesel. Após essa aproximação, eles formam uma bonita amizade que se estende ao longo da história.

Entre várias passagens interessantes do livro, Liesel rouba mais livros (claro) e aparece um visitante um tanto inusitado na casa dos Hubermann: Max.

Max é um judeu, filho de um antigo amigo de Hans, que busca abrigo na casa deles devido à perseguição aos judeus na época da guerra. A partir da chegada de Max, tudo muda na história e ela fica cada vez mais interessante.

O final de cada personagem é interessantíssimo e o desfecho da história é muito bem feito. Zusak conta uma parte da Segunda Guerra de uma forma simples e envolvente, com seus personagens cheios de carisma.

E como vocês já devem saber, o filme foi adaptado para o cinema, com lançamento em janeiro de 2014. A adaptação ficou muito bem feita, embora vocês já saibam que livro > filme.
Eis o trailer para quem quiser conferir:




Super recomendo, acho que li esse livro em uns 5 dias (engoli o livro, porque trabalhando o dia inteiro e fazendo faculdade à noite na época, isso foi uma proeza)!

Quem não leu, espero que possa ler e goste, e mesmo quem já leu, deixe seu parecer sobre o livro pra eu saber se fui a única conquistada. haha

Até a próxima, leitores!




10 de jan de 2015

Quem tem cacife pra falar de literatura?



Poesia de rede social, leitor de poema viral, poeta de twitter e compositor de cantada. Segundo Leminski, aos 17 anos todo mundo é poeta, e longe de mim discordar dele, mas até que ponto somos capazes de julgar e produzir literatura?

 Para além do canônico, há um gigantesco mar de controvérsias ao tentar definir o que é literatura, boa literatura. De um lado especialistas defendendo os cânones e a nossa clássica (e maravilhosa) literatura, do outro leitores de livros do John Green e Rick Riordan. E há, ainda, aqueles que defendem uma espécie de meio termo, que enxergam na literatura uma forma livre e viva de arte, em constante evolução e modificação.

O sucesso de Crepúsculo e Harry Potter, por exemplo, é um fenômeno inegável tanto para os especialistas quanto para os leigos leitores que acabam por "canonizar" tais obras em redes sociais próprias como o skoob. Dados registrados nesse mesmo site mostram que os sete livros de Harry Potter foram mais lidos que Dom casmurro, de Machado de Assis, que aparece na 17ª posição no ranking atual.

Existem também, os escritores das redes sociais que são alvos de fortes críticas por parte do público, especialistas e leigos, que entram em contato com o que chamamos de "Poesia Viral", um novo molde de produção poética que vem se popularizando cada vez mais através de páginas como Eu me chamo Antônio, 946-Poesia e Um Milhão.

Enquanto toda essa "nova literatura" bombardeia e arrebata novos leitores, o esquecimento dos clássicos e da literatura enquanto disciplina escolar atormenta os especialistas da área. Cada vez menos os testes seletivos, como vestibulares de universidades públicas, cobram questões que exijam um real conhecimento de obras literárias. O que tem acontecido é a contextualização histórica de determinadas escolas literárias ou análises gramaticais a partir de fragmentos dos livros. Dessa forma cada vez menos os alunos precisam conhecer, realmente, Machado de Assis, José de Alencar e Guimarães Rosa. Basta estudar História e gramática, pois a compreensão do todo geralmente é dispensável na resolução das questões elaboradas.

Entre a explosão de uma nova literatura e a possibilidade de um esquecimento da nossa literatura clássica, estão nossos leitores, que munidos de conhecimento teórico ou não, estão prontos para expressar suas opiniões, exercer o papel de críticos literários e fazer de novas propostas verdadeiros fenômenos de vendas. Não se pode negar o poder dessa multidão online e nem o imenso valor artístico e cultural dos cânones.

A história da literatura nos mostra que passamos por diversos tipos de "formas" e "conteúdos" para chegar aos nossos moldes atuais. E talvez o nosso maior problema seja julgar como boa literatura algo que está inserido em moldes passados. Aplicar nossa querida teoria literária, que percorreu décadas carregando o nome de gênios em seus conceitos, à produções atuais como poesia viral e determinadas sagas parece-me o mesmo que martelar um prego com uma laranja.

6 de jan de 2015

Resenha: O Garoto dos Olhos Azuis - Raiza Varella

Titulo: O Garoto dos Olhos Azuis
Autora: Raiza Varella
Nº de páginas: 352
Editora: Pandorga

Quando eu tinha 6 anos, fui ao meu primeiro casamento. Eu não sabia o que aconteceria até ver todos os passos da cerimônia se desenrolando diante dos meus olhos, e simplesmente me apaixonei. O casamento na vida real era bem diferente do que eu via nos filmes. 
[...] mas algo chamou minha atenção e olhei para onde ninguém, absolutamente ninguém, olhava, nem mesmo a moça de branco. Eu olhei para o rapaz parado ao lado ao padre.
O rapaz esfregava as mãos uma na outra, apreensivo, parecia que travava uma luta consigo mesmo para não sair do lugar. Mas assim que seus olhos encontraram a moça de branco no final do corredor eles marejaram, e sua postura relaxou. Sem que ninguém notasse, ele usou o dedo indicador para enxugar uma lágrima que teimou em escapar e estava quase escorrendo por seus olhos, mas ele não precisava ter se dado ao trabalho, pois ninguém prestava atenção à sua emoção.
Ninguém exceto eu.
(Trecho de O Garoto Dos Olhos Azuis)

Tem livros que dizemos "uau!" e outros que dizemos "UAU!!!!!!" e este é um deles... UAU!!!!!!!! Então vamos lá...

De um simples esbarrão nos corredores na faculdade o relacionamento de Bárbara com Miguel se transformou em noivado. Mesmo sendo uma mulher bem- sucedida, ela sempre acreditou em contos de fadas: sonhava em percorrer o tapete vermelho da igreja vestida de noiva. Só não contava que com um truque o destino a fizesse ser abandonada no altar e voltar à sua cidade natal.

Bárbara está disposta a isolar-se de todos: pais, irmão, amigos e a ultima coisa desejada é voltar ao trabalho. Só que ela não contava com a persistência dos seus irmãos ( amo famílias grandes) em tirá-la do isolamento. E quando Augusto e Gustavo convidaram Babi a ficar no apartamento que dividiam com outros dois rapazes eles não imaginavam o quanto poderiam ajudar na mudança de vida da irmã. 

Isso nos leva a uma outra época: quando Babi era adolescente. 

Ela teve alguns problemas com uma das namoradas do irmão, foi humilhada diante de todos e apenas uma pessoa teve coragem o suficiente para socorrê-la: O Garoto de Olhos Azuis, ele estendeu a mão quando ela menos esperava e deu-lhe um beijo - o seu primeiro - e sumiu antes mesmo dela conseguir descobrir quem ele era.

Agora, os garotos Ian e Bernado são gentis o suficiente para ajudar a irmã dos seus amigos a recuperar-se o mais depressa possível, principalmente Ian que esta disposto a baixar a guarda e até envolver Vivian, sua irmã, para que esta seja uma especie de "babá" da Noiva Desolada.

Eu devo dizer que algumas coisas que aconteceram no últimos capítulos quase me fizeram querer entrar no livro... Pois quando seu ex bate à sua porta afirmando que a mulher com a qual se casou e que espera um filho dele não significa nada surge uma duvida: esta é a mesma pessoa que algum dia disse me amar? Eu iria me casar com ele???

Essa história promete muito - envolve família, sentimentos e deveres - ela impõe Bárbara a voltar em alguns pontos do seu passado e repensar a vida, avaliar-se como pessoa, acreditar em sua família, ter forças pra ser alguém melhor e reaprender a confiar no amor e no príncipe encantado...

Super recomendo O Garoto de Olhos Azuis, é apaixonante, envolvente e as passagens envolvendo um certo sorvete de café são hilárias!!!! 

Na verdade eu já queria que a autora fizesse a continuação com os outros membros da família.... 

4 de jan de 2015

Resenha: O mestre e Margarida - Mikhail Bulgákov

Título: O mestre e Margarida
Autor: Mikhail Bulgákov
Nº de Páginas: 456
Editora: Afaguara

Olá, pessoas leitoras! Hoje, trago a vocês uma indicação no mínimo... interessante.
Muitos já sabem que sou fã de clássicos, apesar de ler de tudo um pouco. E ano retrasado, eu recebi uma indicação de um aluno meu, do 3º ano do ensino médio, para o qual leciono Literatura. Trata-se de um clássico russo, que segundo minhas pesquisas, foi considerado um dos melhores romances da Literatura Russa. 
Porém, notei, vagando pelo Skoob e outras fontes de leitores, que esse clássico não é tão conhecido no Brasil, infelizmente. Resolvi ler e claro: ADOREI. Foi com certeza uma das melhores leituras de minha vidinha ordinária e deixará marcas literárias para sempre.
A ressaca foi brava, mas valeu a pena. Então, espero que "fique a dica" e vocês possam desfrutar desse néctar dos deuses, escrito por Mikhail Bulgákov. 

"O mestre e Margarida" é um livro ambientado na Moscou soviética, em meados dos anos 20. Bulgákov, como podem imaginar, sofreu com esse livro. Houveram quatro tentativas de terminá-lo, e, após sua morte, apenas sua esposa o conseguiu. Mas enfim, vamos à trama!

O enredo traz Woland, que é ninguém menos que o Diabo, visitando Moscou. Com ele, andavam Koroviev (ou Faggot), Behemot - meu personagem preferido, que é um gato gigante que fala e tem uma personalidade um tanto forte -, Azazell, Abadon e Hella, uma bruxa. Essa trupe visita vários personagens e lugares na Rússia, deixando um rastro de bagunça e mistério. 

pequeno spoiler:
Uma das passagens mais interessantes é a parte do Teatro de Variedades, onde o autor critica fortemente a ganância das pessoas e suas frivolidades. Nesse show, Woland e sua trupe fazem um espetáculo que de início, foi anunciado como de magia negra, desacreditado, portanto do mágico apresentador e do público:

"- Agora, tratanto de assunto mais importante: mudaram os moscovitas por dentro?
- Uma pergunta realmente vital, senhor."

Woland começa com pequenos truques de mágica para chamar a atenção da platéia. Cartas, desaparecimentos... logo depois, caem papéis brancos do teto na platéia. Esses papéis tornaram-se dinheiro aos olhos de todos, que rapidamente, começaram a guardar e ficar maravilhados com o número. 
O mágico da casa que estava apresentando Woland e seu grupo, ficou irritado com a repercussão do número e chiou com os apresentantes. Uma voz então gritou "- corte a cabeça dele!" e Behemot, o gato, cortou-lhe a cabeça que continuava a falar, fora de seu corpo. O mágico pede misericórdia e diz que não vai mais dizer asneiras; então Faggot pergunta ao público que decisão tomar e as pessoas pedem para perdoá-lo. 
Woland faz uma reflexão sobre a humanidade, dizendo que as pessoas amam demais o dinheiro, seja ele qual for, mas ainda tem um pouco de compaixão dentro de si.
Logo após o ocorrido, e sem o mágico para importunar, Faggot anunciou que teriam uma loja para as senhoras da plateia, bem ali no palco. E, num passe de mágica, apareceram tapetes persas, vestidos parisienses, chapéus e sapatos caros e da moda; perfumes, bolsas de couro, ceda, maquiagem... 
Faggot anunciou que eles iriam trocar o que as moças estavam vestindo - geralmente, vestidos velhos e usados - por todos aqueles apetrechos e roupas caras. As mulheres foram à loucura e subiram ao palco, trocando suas peças velhas pelas novas ali expostas. 
Depois que as senhoras se vestiram do que havia de melhor, Faggot encerrou o espetáculo. Mas  um homem chamado Arkady Appolonovich, acompanhado de sua esposa e uma prima mais nova, exigiu que houvesse uma explicação para os "truques". Faggot respondeu que não havia explicação: tudo estava muito claro. Arkady disse que a plateia estava preocupada com o mágico e que eles também gostariam de uma explicação para os números. Eis uma outra crítica, pois  o povo não exigiu nenhuma explicação do dinheiro ganho e das roupas novas, porque haveria de querer explicações sobre o mágico?
Faggot se livra de Arkady o desmascarando na frente de todo o público acerca da traição cometida com uma  jovem atriz, o que enfureceu sua prima (?), que lhe deu sombrinhadas na cabeça. O espetáculo acabou.
Obviamente, as roupas, os apetrechos, o dinheiro...  foi tudo ilusão, tudo sumiu. O grande truque de Woland não foi a magia negra, e sim mostrar a ganância da sociedade.

O mais irônico nisso tudo é que o Diabo é o moralista da história (risos).

fim do spoiler.

A obra traz consigo também críticas ácidas ao governo. Bulgákov chegou a queimar o primeiro manuscrito, com medo da censura, mas não retirou as críticas - subjetivas ou não.
Durante toda a história, ele traz humor negro e reflexões que, apesar de serem contextualizadas na Rússia soviética de Stálin, são praticamente atemporais. Muitas de suas críticas podem ser facilmente enquadradas em sistemas e governos que conhecemos hoje. 

Além do Diabo e sua trupe "causando" Rússia afora, temos dois outros núcleos na história: Jesus Cristo, que na história é chamado de Jesua (ou Yeshua) Ha-Nozri e Pôncio Pilatos. Esse núcleo surgiu do livro escrito pelo nosso personagem principal, que é o Mestre.

O Mestre é o outro núcleo, que conta a sua história (dentro de um hospício) a Bezdomni (que aparece no início do livro, sendo vítima de Woland e sua gangue). Margarida (ou Margarita), sua amante, faz parte desse núcleo, se tornando atração principal na segunda parte do livro, juntamente com o romance sobre Jesus e Pilatos. 

A segunda parte do livro é a mais marcante e densa, sendo a primeira marcada pelas críticas, humor e histórias insanas da galera do Diabo. A segunda retrata o livro do Mestre sobre Jesus e Pilatos, que é uma história interessantíssima com diálogos incríveis e totalmente cativantes, que com certeza, conquistaram Margarida, que luta tão fortemente para que o romance seja preservado, uma vez que o Mestre surta por conta de críticas feitas a seu livro (por isso o hospício) e não quer mais a sua obra-prima.

Azazello encontra-se com Margarida e propõe que ela reencontre seu amado Mestre. Nessa parte, o livro prende totalmente o leitor, porque acontecem inúmeros fatos loucos, como Margarida passar um creme e virar uma bruxa nua e transparente, que voa em uma vassoura e destrói o apartamento de um dos críticos que desatinaram o Mestre (existe um clipe [fan-made] BEEEM FIEL de uma música da banda Franz Ferdinand com essa passagem; inclusive, a letra da música é a respeito dessa passagem. Caso te interesse, eis o link: "Love and Destroy" - Franz Ferdinand). Margarida também aceita ser anfitriã ao lado de Woland no "Baile dos Cem Reis", que é um tanto bizarro. 

Quando tudo termina, ela espera que Woland lhe deixe ver o mestre, mas fica com medo de pedir. Então, frustrada, ela vai embora, mas Woland a surpreeende, claro.


O final da história é o mais surpreendente e marcante possível, mas não quero revelar nada a respeito, além que o próprio Jesus Cristo leu o romance do Mestre e pede que Mateus Levi vá até Woland lhe dar um recado, que será o desfecho da trama (oooh...).

Espero que você, querido leitor, tenha gostado e ficado um pouco intrigado a respeito da história. E, claro, na primeira oportunidade: leia o livro. Dou minha palavra de que você irá amar. ;)

 AH! Só uma curiosidade: Além da música do videoclip aqui citado, esse romance inspirou também outras duas grandes bandas: os Rolling Stones comporam "Sympathy for the Devil", graaande clássico, inspirados em Woland, que, querendo ou não, é digno de simpatia mesmo, pois é um diabo e tanto! haha
E a ilustre banda Pearl Jam compôs a música "Pilate" em homenagem à obra e aos diálogos de Pôncio Pilatos com Jesus, que acreditem em mim, pelo amor de Jesus, são INCRÍVEIS!

Até a próxima. ;)

Parceria: Cassia Cassitas - Fortuna a Saga da Riqueza

BIOGRAFIA
Cassia Cassitas fez carreira na área tecnológica. Com vinte anos de atuação em grandes empresas no Brasil e exterior, participou de projetos inovadores e prospecção de novas tecnologias, sem se desvincular da área acadêmica.
Como professora, integrou a equipe de várias instituições de ensino superior. Como aluna, especializou-se em Engenharia da Informação, Didática do Ensino Superior e Filosofia e Existência. Atualmente, Cassia estuda francês e inglês, é colaboradora da ISAE/FGV e participa ativamente de seminários e palestras.
Mãe de dois adolescentes que devoram livros, Cassia publicou sua primeira obra, Domingo O Jogo, em 2010, quando alcançou o topo do ranking dos livros eletrônicos mais vendidos no Brasil. Em 2011, lançou a versão em inglês Sunday the Game.
Em 2012, lançou seu primeiro romance Fortuna A Saga da Riqueza, sobre a prosperidade de quatro gerações culminando na bolha imobiliária americana de 2008. Em 2013, lançou a versão em inglês Saga of Wealth e a segunda edição de Fortuna A Saga da Riqueza.
Viajando assiduamente pelo mundo e pelos livros, Cassia Cassitas vive em Curitiba, com sua família, seus sonhos e livros.



SINOPSE
Fortuna a Saga da Riqueza narra a história de Ricardo e Carolina em meio à crise econômica mundial de 2008. Falando sobre a busca da prosperidade, o livro é repleto de fatos históricos e de muita ação.
O romance aborda a saga de uma família que conheceu as evoluções socioeconômicas do século XX abalado pelas guerras mundiais, embalado pelo capitalismo e consolidado pela sociedade de consumo. 
Os personagens têm identidades e trajetórias muito claras e definidas, personificando as diretrizes econômicas e sociais que nortearam os acontecimentos das últimas décadas.Ao longo de suas trajetórias, o leitor tem a oportunidade de conhecer um pouco da educação, do estilo de vida, do pensamento político e das ideias que norteiam o pensamento popular do Brasil. 
Quando a bolha imobiliária estoura, Ricardo luta para impedir o contágio no Brasil. Lucratividade, ética e responsabilidade social são algumas das questões que vêem à tona. Todos se confrontam com a nova realidade e a formação sociocultural de cada personagem determina as reações.
Fortuna a Saga da Riqueza é um livro vivo, a historia não acabou. Ela continua nos países que lutam contra a instabilidade e o desemprego.

3 de jan de 2015

Resenha: Ponte de cristal - Thati Machado

Titulo: Ponte de Cristal
Autora: Thati Machado
Nº de Páginas: 312
Editora: Laço Editorial

     O livro Ponte de Cristal é narrado em primeira pessoa, por Mia, uma renomada escritora que teve um passado traumático e perturbado. 

     Mia traça um plano para se vingar da pessoa que fez seu passado se tornar tão traumático. Quando resolve por o plano em prática, descobre muito mais coisas do que sabia em relação ao seu passado e seu plano acaba virando de cabeça para baixo e envolvendo mais pessoas do que ela imaginava, mas como ela já estava determinada a acabar com aquilo, foi até o fim. 
      
     Ponte de Cristal é o tipo de livro que lhe prende do começo ao fim da estória, que deixa o leitor sempre imaginando o que vem pela frente. Thati construiu os personagens com características bem marcantes e que pelo menos eu não os imaginaria de outra forma, se não aquela. Além dos personagens, os cenários onde são desenrolados os desfechos da estória são explicados de maneira direta e sem muitos detalhes, que particularmente não senti falta de tal detalhamento.
      
    Em muitos momentos do livro fui surpreendido com diversas cenas que iam aparecendo e se encaixando como peças de quebra-cabeça de uma maneira espetacular. 

     Por fim, eu super recomendo o livro a vocês. Ele é repleto de suspense, mistério e romances de todos os tipos e ação. Quero parabenizar a Thati pelo seu primeiro livro que já veio pra abalar as estruturas dos leitores. Espero ler muitas obras suas ainda. 

1 de jan de 2015

Resenha: Destino - Ally Condie

Brevemente me apresentando, me chamo Lucas e sou novo resenhista aqui no Interessante de Ler, espero que gostem da minha primeira resenha publicada aqui, no blog:

Título: Destino (Livro 1)
Trilogia: Destino 
Autora: Ally Condie
Nº de páginas: 240
Editora: Suma das Letras
Sinopse: Cassia tem absoluta confiança nas escolhas da Sociedade. Ter o destino definido pelo sistema é um preço pequeno a se pagar por uma vida tranquila e saudável, um emprego seguro e a certeza da escolha do companheiro perfeito para se formar uma família. Ela acaba de completar 17 anos e seu grande dia chegou: o Banquete do Par, o jantar oficial no qual será anunciado o nome de seu companheiro. Quando surge numa tela o rosto de seu amigo mais querido, Xander - bonito, inteligente, atencioso, íntimo dela há tantos anos -, tudo parece bom demais para ser verdade.Quando a tela se apaga, volta a se acender por um instante, revelando um outro rosto, e se apaga de novo, o mundo de certezas absolutas que ela conhecia parece se desfazer debaixo de seus pés. Agora, Cassia vê a Sociedade com novos olhos e é tomada por um inédito desejo de escolher. Escolher entre Xander e o sensível Ky, entre a segurança e o risco, entre a perfeição e a paixão. Entre a ordem estabelecida e a promessa de um novo mundo.


Uma história de luta pelo amor verdadeiro. Eu simplesmente amei.

Com uma escrita envolvente, Ally Condie nos leva ao mundo de Cassia que após várias guerras mundiais, foi criada a “perfeita” Sociedade.
A Sociedade escolhe: onde você mora. O que você come. Onde você trabalha. Como você se diverte. Com quem você se casa. Quando você morre.
Todos acham a mais perfeita e divina vida, até mesmo para nossa protagonista Cassia. Até o dia em que ela é convidada para o Banquete do Par, onde a Sociedade revela o seu par, com quem você se casará. Ao chegar a vez de Cassia, a tela simplesmente fica preta: o que significa que o seu Par mora na mesma Província que você, e seu par é seu melhor amigo, Xander. E é entregue um micro cartão falando sobre o Par para cada participante do banquete. E quando Cassia coloca seu micro cartão em seu terminal, simplesmente aparece outro rosto, e em seguida a tela se apaga e volta ao normal com o rosto de Xander (Obs: isso não é spoiler, está na sinopse). E é claro, ela vai atrás do dono do misterioso rosto, sendo que ela já o conhecia.
A história te envolve, fazendo você devorar cada vez mais rápido as páginas. Apesar de contar com poucas páginas e parecer um livro pequeno, sua folha é maior e possui letras menores também.
Outra coisa que faz o livro ficar interessante é os personagens. Complexos, divertidos e misteriosos, sempre deixando a desejar. Claro, há um certo clichê a parte deixando atitudes previsíveis, mas a autora nos deixa de pensar isso nos surpreendendo no final e nos deixando a querer cada vez mais sua continuação, Travessia.
Daria uma nota de 4,9 em uma escala de 5 para o livro, pois acho que Ally poderia ter aproveitado mais as situações. Porém eu amei o livro!
Em breve teremos a resenha de sua continuação, Travessia.
O livro também esteve na lista dos mais vendidos do New York Time.

Obrigado a todos e até mais!



Próxima Página