16 de mai de 2014

Resenha: Anjos e Demônios

Título: Anjos e Demônios
Autor: Dan Brown
Nº de Páginas: 416
Editora: Sextante

Anjos e Demônios é o primeiro livro de Dan Brown em que aparece Robert Langdon, que ficaria futuramente conhecido por sua aventura em "O Código da Vinci".

O Livro representa o início das aventuras de Robert Langdon, e começa com um mistério surpreendente: um físico que foi encontrado com a palavra "Illuminati" gravada a fogo no peito, o que já chama atenção por si só é o mistério que a história representa, Dan Brown consegue equilibrar, em um só livro, uma história incrível e que chama sua atenção apenas pela descrição e seu modo de escrita que, não importa quantas páginas você leia, você sempre irá querer ler mais. Os capítulos são pequenos, geralmente de duas folhas, do modo que o leitor possa seguir a tradição de "só mais um capítulo".

O escritor tem uma mania de acabar com o capítulo sempre quando a história fica mais emocionante, de modo que obrigue a quem está lendo a continuar, nem que seja apenas por mais algumas páginas para saber o que acontece com seu personagem favorito.

Este mestre da literatura combina um assunto histórico, fatos verídicos, ação, suspense e um leve tom cômico em um só livro de modo que prenda o leitor na aventura, mas vamos falar um pouco sobre a história do livro.

O livro se passa, em sua maior parte, na Cidade do Vaticano, que, ás vésperas da eleição do novo papa quatro dos cardeais mais cotados para serem o futuro comandante da igreja católica são encontrados mortos cada um com um dos que antigamente eram considerado os quatro elementos (água, terra, ar e fogo) gravados á fogo ao peito, que após pesquisa descobrem ser obra de uma sociedade secreta considerada extinta há mais de 400 anos, os Illuminatis, que planeja coolocar uma bomba de Antimatéria embaixo da basílica de São Pedro, ou seja, no coração do Vaticano, e o trabalho de nosso personagem principal é descobrir quem está por trás disso e impedir que esta bomba exploda e mate milhares de pessoas que estão nas ruas do Vaticano esperando ansiosamente a escolha do novo papa.

Com a forma de escrita de Dan Brown, combinado com esta história surpreendente faz deste livro um livro irresistível para os amantes de ficção, eu li e recomendo.

4 comentários:

  1. Esse é o meu livro preferido do autor. É simplesmente demais. É como você falou, os capítulos terminam naquela parte que a gente não consegue parar de ler, tem que continuar lendo só mais um hehhehe.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  2. Cara, esse livro é perfeito, é tão grande e passa-se tudo em um só dia... Super recomendo, adorei a resenha...

    www.cabanaliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Nunca li Dan Brown. Quer dizer, comprei O Simbolo Perdido e parei na página 110, preciso retomar a leitura o quanto antes.
    Beijos!
    http://umaleitoravoraz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. :a maravilha de resenha, querido!!!!!!

    Ainda estou em dívida com essa leitura!

    http://poesianaalmaliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Próxima Página