14 de mai de 2014

Resenha: Pássaros sem Canção - Jards Nobre

Título: Pássaros sem Canção
Autor: Jards Nobre
Nº de Páginas: 252
Editora: Corsário

Pássaros sem canção é o segundo romance de Jards Nobre. Toda a estória é narrada no interior cearense, nos meados da década de 80, e tem como protagonistas quatro adolescentes. A narrativa explora o universo sertanejo, tratando temas do Naturalismo, como descoberta sexual, estupro, violência e loucura.

Diferentemente do seu romance anterior, o autor escreve sobre um tema pelo qual muitos têm preconceito, o que mostra sua ousadia em seu estilo literário. Podem-se observar traços regionalistas nos diálogos, quando Jards preserva a linguagem regional, dando, assim, mais realismo à estória.

Nesse romance eletrizante, o autor consegue prender e surpreender o leitor a cada virada de página, fazendo-o até reler alguns trechos para saber se o que leu foi realmente aquilo. A escrita é de fácil compreensão, como a maioria das obras contemporâneas, e o fluxo narrativo é bastante dinâmico, embora o romance revisite a tradição oitocentista de narrar.

“... Quando a gente se encontra no meio da mata, se sente livre, mas não pode cantar o amor que a gente tem aqui no peito.”

2 comentários:

  1. Oiii

    Adorei a resenha, me deixou curiosa a respeito do livro. Sem falar que a capa é linda *-*
    Parabéns

    Beijos
    http://www.sacudindoaspalavras.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi, tudo bem?
    Gostei bastante do blog e da resenha.
    A premissa do livro me lembrou um pouco o Terras do Sem-Fim, de Jorge Amado, que é regionalista (apesar da linguagem não ser tanto) e aborda temas fortes.
    Abraços,

    Priscilla
    http://infinitasvidas.wordpress.com

    ResponderExcluir

Próxima Página